Como escrever textos mais persuasivos

Depois de algum tempo pensando sobre determinado assunto, ter se munido de argumentos e reunido ideias, é hora de colocar tudo no papel e fazer aquele post que vai dar o que falar.

Você senta em frente ao notebook, abre o editor de textos, entrelaça os dedos e…  nesse exato momento, tudo aquilo que parecia genial encontra a realidade.

Isso acontece por que a escrita é um processo de descobrimento, não uma forma de registrar pensamentos já desenvolvidos. Ao escrever, você aprende na prática, trilhando o caminho ao invés de memorizar um mapa e traçar uma rota imaginária em sua cabeça. Resumindo, a chave para escrever bem reside na organização para o trabalho. É isso que os escritores profissionais fazem, e é por isso, que a maioria das pessoas, muitas vezes, se veem paralisadas pela perspectiva da escrita.

Este processo pode ser simplificado através de métodos práticos. Veja a seguir:

1- ESPECIFICIDADE

O caminho para despertar e manter a atenção do leitor é ser específico, definido e concreto. Uma parte importante do processo é fazer o estreitamento do assunto até transformá-lo em um tópico.

Comece subdividindo o assunto usando perguntas:

Assunto:

Gravidez na adolescência.

Pergunta:

 Por que diferentes bairros têm diferentes taxas de gravidez na adolescência?
 Essas perguntas vão fornecer um tópico “controlável” para um texto curto.

Restringir o propósito do texto:

Assunto:

Gravidez na adolescência

Esboço:

Prevenir a gravidez na adolescência.

Propósito mais limitado:

Mostrar que as taxas de adolescentes grávidas diminuíram em determinado bairro depois que alunos da sexta série começaram a ter aulas de educação sexual nas escolas.

Sempre repense várias vezes o propósito do seu texto antes de começar a escrevê-lo.

Limitar a audiência:

Sempre escreva para um público específico.

Assunto:

Gravidez na adolescência.

Público:

 Generalizado.

 Assunto:

Prevenir a gravidez na adolescência através de educação sexual.

Público específico:

Educadores, administradores de escolas.

2- PROPÓSITO

Em muitas situações, parte do desafio de escrever é descobrir um propósito para o seu texto. Os objetivos abaixo podem guiá-lo:

Propósitos para escrever:

  • Informar;
  • Persuadir;
  • Entreter;
  • Chamar os leitores para a ação (call to action);
  • Argumentar;
  • Avaliar;
  • Recomendar;
  • Provocar;
  • Analisar;

É importante não se confundir na hora de definir o propósito do texto.

Antes de começar a escrever, pare e se pergunte: “Por que estou me comunicando com meus leitores?”

Essa pergunta irá levá-lo a outro questionamento: “Quem é meu público?”

3- PÚBLICO

Na escrita, a audiência é o ponto de partida. Antes de um escritor colocar qualquer coisa no papel, ele deve definir exatamente quem é seu público. Os leitores vão definir se você vai precisar mudar estilos de escrita e ajustar o tom para captar a atenção.

Escritores inexperientes, muitas vezes, têm a ideia que só existe uma maneira de se expressar, através de linguagem formal e detalhada. Talvez para alcançar os professores (no exemplo acima) esta seja uma linguagem adequada, mas certamente não conseguiria falar com os alunos.

Antes mesmo de começar o processo de escrita, leve um tempinho para definir quem é sua audiência.

Use as seguintes perguntas para lidar com seus desejos e necessidades.

  • Quem é meu público?
  • Qual o propósito da minha escrita?
  • Qual é a necessidade do meu público? O que eles querem? O que eles valorizam?
  • Meu público é multicultural?
  • Será que os leitores esperam determinados padrões de pensamento?
  • Será que eles precisam de dados estatísticos para serem convencidos?
  • Que conceitos devo enfatizar?
  • O que tenho a dizer que vai gerar uma nova perspectiva?
  • Que impressões quero transmitir com o texto?

Use a ferramenta abaixo para desenvolver o processo de escrita:

desenvolvendo-escrita

Antes de escrever faça o checklist:

  • Eu defini meu tópico?
  • Eu defini meu propósito?
  • Eu analisei minha audiência?
  • Eu levei em conta todas circunstâncias especiais, tais como prazo, formato, tamanho e número de palavras?
  • Eu fiz o agrupamento de ideias?
  • Eu abandonei as ideias que não encaixam?
  • Eu escolhi o tom apropriado?
  • Eu organizei minhas ideias de uma maneira lógica?
  • Eu delineei os pontos-chave?
  • Eu revisei meu esboço e repensei minhas ideias?
  • Eu removi o que se mostrou ilógico?
  • Eu inseri todas as ideias e fatos necessários?
  • Eu removi todas as palavras, sentenças e parágrafos desnecessários?
  • Eu reescrevi as passagens confusas?
  • Eu corrigi os erros de digitação?
  • Eu corrigi os erros de gramática?
  • Eu procurei por erros de pontuação?

Por último, mas não menos importante: o primeiro parágrafo não irá fazer o leitor amar o seu texto, mas certamente o fará odiá-lo. O parágrafo introdutório de qualquer artigo, longo ou curto, deve começar com uma frase que desperte o interesse dos leitores. Você deve usar humor, citações, ou fatos interessantes para uma introdução cativante.

Boa sorte!